PCM - Primeiro Comando do Maranhão

Atualizado em 22/09/2014
   
  
  
 Whatsapp 


Bonde do PCM - Primeiro Comando do Maranhão
Facção criminosa inspirada no PCC de São Paulo

Origem:
Em 2002, quando presos maranhenses foram para presídios federais e tiveram contato com criminosos do PCC de São Paulo e Comando Vermelho. Quando retornaram ao maranhão, os presos vieram com a ideia de fundar uma célula do PCC e criaram o PCM (Primeiro Comando do Maranhão). Fundada dia 08 de novembro de 2003.


Histórico:
A organização criminosa foi responsável por uma série de ações e rebeliões no sistema carcerário do Estado nos últimos anos. Essa organização, segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado, planejou a execução de 18 detentos em Pedrinhas em 2013.


PCM da baixada:
Os integrantes do PCM criaram a facção com criminosos do interior do Maranhão, os chamados "baixadeiros", por atuarem na Baixada Maranhense. Eles montaram um estatuto próprio baseado no do PCC - com dizeres como "irmão ajuda irmão" - e organizaram uma hierarquia própria.

Integrantes:
Soldados = Bandidos com menos 5 anos no crime organizado
Torres = Bandidos com mais tempo na quadrilha
Só agem segundo as ordens do conselho, a cúpula da facção. Quem não obedece é considerado traidor e condenado à morte. Os que passam pelo sistema prisional tem o hábito de tatuar no antebraço as palavras "paz, justiça e liberdade" - lema do PCM.
Como forma de atrair novos membros é oferecido apoio jurídico e financeiro para parentes de presidiários ou faz ameaças violentas.

Área de Atuação:
Venda de crack e maconha nos bairros do Coroado, Coroadinho e Pocinha. A droga já é refinada em "laboratórios" do Maranhão. A quadrilha também pratica assaltos a banco e roubos, mas age com mais discrição. O que os sustenta mais é o tráfico, mas eles fazem muitos assaltos pesados também.



Estatuto do PCM:
Nas diretrizes do estatuto, todo integrante é passível de morte caso desrespeite os fundamentos da instituição. A única forma de um integrante do PCM deixar o grupo seria se convertendo a alguma igreja evangélica ou deixando definitivamente a vida criminosa. O detento ou ex-detento está sujeito a morte caso cometa algum ato de traição ou que comprometa a organização do grupo. O PCM obriga seus membros a contribuir em dinheiro, mesmo fora da prisão, como confirma o art. 15° do estatuto. "Todos os membros do comando que estejam em liberdade têm a obrigação de contribuir com uma taxa mensal. Isso será para fortalecer a instituição que servirá para todos". O PCC, conforme estatuto divulgado há alguns anos, cobrava uma taxa mensal de R$ 50 para os integrantes do grupo em liberdade. Ainda pelo estatuto do PCM, todos os presos devem estar disponíveis à entidade a qualquer momento para ações criminosas do grupo. A adesão ao PCM é um pacto de sangue e uma aliança com o crime que jamais poderá ser quebrado, mostram trechos do texto. Pelo documento, os presos pregam lealdade e transparência entre os detentos e usam alguns preceitos bíblicos adaptados como a proibição de "usar o nome do comando em vão". Além disso, o Estatuto, a formação do PCM seria uma forma de garantir "o direito de todos". "O comando não apóia, e nunca vai apoiar, qualquer discriminação, contra qualquer preso, sendo da capital ou do interior. Porque somos todos iguais perante o crime", aponta.

 

 

29/12/2013 - NOTA OFICIAL de Esclarecimento do PCM


"A familia pcm vem atraz desta nota esclarecer q a materia q esta cento veiculada no sistema de telecomunicao .soube a materia q saio no dia 23 de dezenbro no jornal nacional .q dentro do sistema penidenciario do maranhao estar avendo por parte dos lider das faquicoes , estupos ,estorcoes etc. Queremos deixa bem claro q dentro do sistema e dividido em duas parqtes .” Pcm e bonde dos 40″ . Q no nosso meio “pcm” nao aceita nem o crack e nem a cocaina e tao pouco nunk vamos aceita esse tipo de situacoes . Agora se na outra parte estar acontecendo esse tipo de situacoes nao podemos ser penalizado por esse ator. E queremos deixa bem claro de onde estar vindo as desnuncia e do presidio sao luis 2 onde nao temos em um integrante da familia pcm . E ja pedimos para os orgao responsavel ( tj ,cnj,oab, e governo do estado) para tomar as devidas providencias. E nao so dividir as unidade nao por murro e sim por unidade para q possamos ter um pouco de tranquilidade dentro do sistema. E voltamos a pedir assistencia juridica para os nossos detentos. E uma solucao para o problema das super lotacoes q e um maiores notivos das mortes nos presidios. Obs: Queremos deixa bem claro q antigamente eramos todos juntos , e por esse notivos, de estocoes e estupros e sequestro etc ,q foi fundado a familia. PCM. Por irmao q nao opolhavamos e nunk vai apolhar esse tipo de situacoes . A familia pcm nao tem nem um tipo de descriminacao contra preso da capital e do interior e nem de outro estado . Queremos agradecer o trabalho do juiz da vara de execusao penal dr roberto de poula. Q apesar de pouco tempo q estar no cargo .estamos vendo o empenho sobre a super lotacao nas penitenciarias maranhense. E querenos deixar bem claro para os familiares dos internos. Q fazem porte da nossa comunidade q nao aceitamos e jamais iremos aceita. Esse tipo de atos ."
 

Primeiro Comando do Maranhão

 
Veja também:
Bonde dos 40 - São Luís
Toda as Gangues de São Luís

Comentar

<%PostCommentPage%>
OBS.: Para receber notificação de cada atualização o siga o Kamaleao no Facebook e no Twitter @Kamaleao
Todos os Eventos Anterior · Próxima